Camaçari Diário - Conteúdo interativo de notícias, vídeos, esportes, lazer, blogs e jornalismo
12 de novembro de 2010 01:01

A Mesmice Mata

Por Carlos Santos

Tem um texto antigo, escrito por Clarice Lispector, que fala em mudança; e numa das linhas ela aconselha a mudar e fazer isso devagar. Este texto, de certa forma, tem inspiração nestas palavras.

Ouço muitos casais, pais de família, estudantes, colegas de trabalho reclamando da rotina. Mas o que VOCÊ fez nos últimos anos, últimos meses ou últimos dias para combater a temida rotina?

Experimente mudar de cardápio. Se aprecia comida pesada, arrisque-se numa salada. E nem venha com as moquecas de sempre. Peça, sem medo de ser feliz, uma de peguary. Se na gostar, depois pode comer um sanduíche. Mude de restaurante. Mude os colegas da hora do almoço. Permita-se, ao menos uma vez por semana deliciar-se com algo que nunca comeu e que não tem a menor idéia do gosto.

Mude o seu estilo de filme. Comedia romântica, aventura e ficção cientifica são os seus preferidos? Ora, ora já não está na hora de se assustar com um filme pesado de terror ou um cheio de mistério? Vamos lá, permita-se.

Fim de semana, Bahia, sol, praia. Já sei: Pensando nas praias do litoral norte de Salvador ou as de Camaçari, certo?
Saia dessa, ao menos uma vez na vida! Já conhece bom Jesus dos Pobres? Paramana? Salinas da Margarida? Ilha de Maré? Vá um fim de semana, ou mesmo um domingo pra um desses locais. Já caminhou pelas trilhas de Sapiranga? Ali, pertinho de praia do forte. Lugar mágico! Vá e com certeza voltará destes lugares completamente diferente e com boas historias e lembranças agradáveis.

Jazz, MPB e reggae são as trilhas musicais que embalam sua vida? Que tal, de vez em quando, de vez em quando mesmo ouvir um pagodão? Nem que seja para odiar mais. Tudo bem, se não quiser radicalizar, arrisque um arrocha. Vai descobrir pérolas maravilhosas.

As mesmas cores fazem parte do seu visual há anos? Tá esperando o que para, com a desculpa do verão ou qualquer outra desculpa, encarar uma camisa verde limão, ou mesmo uma calça quadriculada? Ou aquela blusa que nunca teria coragem de usar?
Ouse com seu cabelo e/ou barba. Pinte com uma cor ?nunca antes na história….?, se possui barba, experimente tirar tudo, ou fazer um cavanhaque. Se faz o tipo tímido (a), arrisque ?lá em baixo?. Que tal um moicano ou uma arte com a letra da felizarda (o)??

Há quantos anos dorme no mesmo lado da cama? Se arrisque a sair da mesmice e mudar isso também. Melhor, quantas vezes em sua vida, você que tem filhos, já ?acampou? no quarto deles, com seu colchão, ederedom e tudo o mais? Experimente. È gratificante o resultado.

Mude de trajeto. Não vá pelo mesmo lugar só porque é mais perto. Experimente ser feliz numa fila, em vez de ficar reclamando como todo mundo faz. Olha, uma fila é uma oportunidade única de conversar e conhecer uma pessoa que, provavelmente, nunca mais vai voltar a ver.
Já experimentou comprar um livro do qual nunca ouviu falar, ou entrar numa sala de cinema e ver um filme totalmente desconhecido, longe daqueles esquemões comerciais? Já aconteceu comigo. Assisti ?Ninho Vazio?, um filme argentino muito bom. Se é fiel a esta ou aquela marca de cerveja, dê uma chance ao seu paladar. Prove quilmes, patrícia, ns2 de menta, devassa e vai perceber que existe muito mais coisa abaixo do Equador.

Só não vá radicalizar geral, querer experimentar demais ou trocar de parceiro ou de sexo assim do nada, pois ai já são outros quinhentos ( mas se quiser, tudo bem, vá lá!). Mas o certo é que podemos fazer de nossa vida uma maravilhosa descoberta cotidiana. A mesmice mata, acredite!

Agora faça um agrado para este simples mortal, envie este texto para uma pessoa da sua lista de email que você conhece e para uma que não tem a menor idéia de quem seja. Olha aí uma oportunidade de ser diferente… eheheheh

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*