Camaçari Diário - Conteúdo interativo de notícias, vídeos, esportes, lazer, blogs e jornalismo
03 de dezembro de 2010 09:19

O sucesso exige um diferencial: caso Lula e Dilma

Por Emerson Amaral

Um editorial publicado pelo jornal britânico Financial Times logo após a eleição de Dilma Roussef afirma que a maioria dos investidores tem encarado a transição da Presidência brasileira como um não-evento. Isso porque a palavra de ordem é a continuidade. Sucessora escolhida a dedo por Luiz Inácio Lula da Silva, Dilma Rousseff vai correr atrás agora de um diferencial que possa marcar seu governo.

Segundo o jornal, Dilma e Lula são muito diferentes. Ele é descrito como um ex-líder sindicalista com pouca educação formal, mas com grande inteligência política. Lula foi pobre e chegou a ser o presidente mais popular da história brasileira. Ela, em contraste, é apresentada como filha de imigrantes búlgaros, uma tecnocrata, o que deve deixar o país diferente sob o novo comando.

O carisma de Lula, que é capaz de praguejar contra algo de manhã e elogiar depois do almoço, fez com que ele superasse obstáculos, como denúncias de corrupção. No entanto, ele fez com que a oposição ficasse submissa a seu governo, de acordo com o editorial do jornal.

Diante deste quadro podemos avaliar que os próximos quatro anos serão os mais difíceis para Dilma, porque ela terá que manter o governo de coalizão, a não ser que Lula atue nos bastidores, o que pode criar novos problemas porque a expectativa é que, agora, a oposição se torne mais agressiva.

O editorial destaca o crescimento econômico do país durante o governo Lula, que projetou o Brasil como a terra da oportunidade. Enquanto isso, a economia mundial está capengando. O periódico alerta que, se o governo está preocupado com a guerra cambial, sua mistura de moeda forte e política fiscal frouxa é o caminho errado para contorná-la.

Por fim, há a política-externa-arco-íris do Brasil. O Financial Times diz que uma coisa é Lula abraçar o presidente do Irã em nome da paz e amor. Outra seria para a mais sisuda Dilma querer se dar bem fazendo o mesmo.

Se a presidente eleita vai precisar recorrer a algum diferencial para ditar o estilo de sua gestão de 4 ou 8 anos, nós mortais precisamos atentar para a identificação se o nosso, nos favorece mesmo. Mas o que seria o diferencial?

Originalmente o diferencial é um dispositivo mecânico que tem a função de dividir o torque entre dois semi-eixos, permitindo que os mantenha com velocidades de rotações distintas.

A utilização do diferencial garante que o valor do torque aplicado é igual para ambos os semi-eixos, independentemente das suas velocidades de rotação. Em geral, o diferencial é aplicado nos veículos terrestres tracionados por motores de qualquer natureza.

No dia á dia podemos definir o diferencial como algo que faz você ser único e ter diferencia na competição. Você pode ter um ótimo produto, mas se todos também têm o mesmo, você não se destaca. Diferencial é algo que lhe valoriza e torna-se o desejo de consumo de seus concorrentes.

No fim, o que importa sobre vantagem competitiva é que uma vez que você aplica esse seu diferencial, ele pode lhe direcionar á seus objetivos de conquista, o que lhe ajudará a chegar mais rápido á meta. É o que muita gente chama de ?cereja do bolo?, que vai lhe diferenciar de seus concorrentes. Uma espécie de ferramenta que o encaminhe rumo ao sucesso. Veja algumas delas:

1. Ter o foco naquilo em que pode ser campeão

2. Ser pró-ativo e se antecipar a possíveis obstáculos!

3. Ter marketing pessoal ? ser e parecer o que é!

4. Acesso á informação mais completa que os outros!

5. Disposição de correr riscos (erre por ação e não por omissão)

6. Dar ênfase no grupo e não no individual.

7. Seja inquieto: as coisas nunca estão boas o suficiente

8. Vá até o fim no que faz

9. Seja enutisiasmado! Otimismo é um grande diferencial

10. Admita erros e assuma novas responsabilidades

Aprendendo á viver:

A Diferença entre o sucesso e o fracasso, está no mesmo homem!

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*