Camaçari Diário - Conteúdo interativo de notícias, vídeos, esportes, lazer, blogs e jornalismo
14 de junho de 2011 12:13

Audiência pública discute crise em hospital pediátrico de Salvador

Unidade oferece atendimento gratuito às crianças com câncer na Bahia

Por Daniela de Oliveira

Vai ser realizada nesta quarta-feira (15), uma audiência pública na Câmara de Vereadores de Salvador para discutir a situação do Hospital Pediátrico Martagão Gesteira. O hospital, que fica no bairro do Tororó, é especializado no tratamento do câncer em crianças e presta atendimento de graça, mas vem enfrentando uma crise, principalmente por falta de repasse dos recursos do Sistema Único de Saúde (Sus).

A audiência pública deve reunir, a partir das 9h, no auditório da Câmara de Vereadores, representantes da unidade de saúde e da prefeitura de Salvador, que deveria repassar parte dos recursos do Sus.

Crise

No início de junho de 2011 o ambulatório do Hospital Martagão Gesteira chegou a ficar parado uma semana. Com isso, a unidade ficou sem receber novos casos de crianças com câncer. Segundo a direção do hospital, desde o mês de abril de 2011 a prefeitura de Salvador não repassava o dinheiro do Sus para a unidade.

Segundo Carlos Manuel, diretor técnico do hospital, um milhão e trezentos mil reais do pagamento regular do mês de abril não foram repassados pela prefeitura, além disso, há uma dívida de R$ 700 que se acumula desde agosto de 2010, da chamada produção extra teto, ou seja, gastos por causa do aumento dos atendimentos que não estavam previstos no orçamento. No dia 1º de junho, a prefeitura antecipou o pagamento de R$ 706 mil ao Hospital Martagão Gesteira, segundo informações da Secretara Municipal de Saúde.

De acordo com a direção do hospital, hoje os gastos do hospital chegam a pouco mais de um milhão setecentos e sessenta e oito mil reais. Cerca de R$ 668 mil são para o pagamento de médico e compra de materiais e medicamentos, R$ 610 mil para o pagamento de salário para outros funcionários, R$ 420 mil com outras despesas e R$ 70 mil só de juros pagos a bancos.

A Secretaria Municipal da Saúde informou que está com dificuldades financeiras e que o Governo Federal envia todo mês R$ 24 milhões, mas as despesas com a saúde chegam a R$ 30 milhões.

Informações do G1.

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*