Camaçari Diário - Conteúdo interativo de notícias, vídeos, esportes, lazer, blogs e jornalismo
10 de novembro de 2010 21:47

Bahia produzirá substância para diagnóstico precoce do câncer

A nova unidade produzirá um radiofármaco utilizado em tomografias.

Por Editor

A população baiana ganhará, em 2011, um importante e moderno aliado no diagnóstico de doenças como câncer e neoplasia. Trata-se de uma unidade produtiva de radiofármacos que o Grupo Delfin implantará no município de Lauro de Freitas, num investimento de R$ 31 milhões. Aproximadamente R$ 25 milhões serão recursos financiados pela Agência de Fomento do Estado da Bahia (Desenbahia). Radiofármacos são substâncias emissoras de radiação utilizadas na medicina para acompanhamento de tratamentos oncológicos e exames de diagnóstico de câncer por imagem.

A empresa já iniciou a construção e investirá também em equipamentos, programas de computador e treinamento de pessoal. A nova unidade produzirá o FDG, um radiofármaco utilizado em tomografias de emissão de pósitrons (PET), técnica com a qual é possível identificar tumores em estágio inicial. A partir do investimento previsto, a Delfin Fármacos será o primeiro empreendimento privado no Nordeste a produzir a substância.

A unidade poderá atender centros médicos no interior da Bahia e também de outros estados, beneficiando milhares de pacientes. “O empreendimento tornou-se possível devido ao financiamento de longo prazo oferecido pela Desenbahia, que acreditou no projeto. Com uma instituição de financeira baiana, uma decisão local, o processo fluiu com rapidez e garantiu recursos técnicos e financeiros para um investimento deste porte”, explica o responsável pelo empreendimento, Armindo Gonzáles.

Segundo ele, devido ao curto tempo de vida útil da substância – cerca de duas horas – foi necessário instalar a sede próximo ao aeroporto. “Com isso, tivemos um amplo apoio da prefeitura local. Vamos envolver também o meio acadêmico para realizar pesquisas científicas que promovam inovações tecnológicas”.

Com o início da produção de radiofármacos no estado, hospitais e empresas particulares terão um grande incentivo para adquirir novos tomógrafos, destaca o presidente da Desenbahia, Luiz Alberto Petitinga. “A Agência reafirma seu compromisso com o desenvolvimento econômico e social da Bahia, assegurando recursos para aquisição destes equipamentos, com o foco na melhoria da qualidade de vida da população”.

Fonte: Agecom-BA

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*