Camaçari Diário - Conteúdo interativo de notícias, vídeos, esportes, lazer, blogs e jornalismo
18 de novembro de 2010 22:51

Casos de dengue têm redução de 56,3% na Bahia

Este ano foram notificados 52.240 casos, sendo que no ano passado foram registrados 119.521

Por Editor

A Bahia registrou, até o dia 6 de novembro de 2010, uma redução de 56,3% nos casos de dengues em relação ao mesmo período de 2009. Este ano foram notificados 52.240 casos, sendo que no ano passado foram registrados 119.521. Para intensificar o combate ao aedes aegypti, mais de 1.800 agentes de Combate às Endemias foram contratados pelo Governo da Bahia, por meio da Secretaria Estadual da Saúde, para atuarem em 79 municípios baianos, já a partir deste mês.

Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (18), no Hotel Othon Palace, durante o lançamento da Campanha Nacional de Combate à Dengue de 2010, com a participação do ministro da Saúde, José Gomes Temporão.

Além da ampliação do quadro de agentes de endemias, 148 motos serão entregues às cidades para facilitar o acesso dos profissionais às localidades de difícil acesso. O governo também investe em pesquisa que tem como objetivo encontrar novas técnicas de combate ao mosquito.

O secretário estadual da Saúde, Jorge Solla, afirma que durante todo ano é realizado trabalho conjunto com as prefeituras baianas a fim diminuir os casos da dengue no estado. Segundo ele, o combate é reforçado principalmente no verão quando o mosquito se reproduz.

Campanha Nacional

A Campanha Nacional de Combate à Dengue de 2010 tem como objetivo alertar à população sobre a necessidade de que cada pessoa elimine criadouros do mosquito em sua casa. O ministro José Gomes Temporão, afirma que o Governo Federal disponibiliza recursos financeiros e materiais, como inseticida, veículos e outros equipamentos para os estados, porém chama atenção dos brasileiros para a participação no combate.

“A dengue mata. Mata adultos e crianças. Por isso, que todos devem ter cuidado para que sua casa não se torne um criadouro do aedes aegypti. Cada um deve fazer a sua parte e também cobrar dos vizinhos e dos gestores públicos”, alertou.

As peças de TV e rádio terão depoimentos de pessoas que enfrentaram a doença e quase perderam familiares, além de declarações de líderes comunitários sobre a importância de cobrar também a ação dos gestores da saúde e de outros setores, como meio ambiente, saneamento básico e limpeza urbana. A campanha terá, ainda, materiais específicos para educadores, crianças e gestores e profissionais de saúde.

O ministro anunciou que está sendo testada uma vacina contra a dengue no Espírito Santo, mas que só poderá ser usada daqui a cinco anos.

Durante o lançamento da campanha nacional, Temporão apresentou um resultado parcial do Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) 2010. A metodologia permite identificar onde estão concentrados os focos do mosquito em cada município.

Neste ano, 425 cidades estavam programadas para participar do LIRAa. Ano passado, esse número chegou a 169. Do total de municípios previstos para este ano, 300 já enviaram as informações ao Ministério da Saúde, até o momento. Em outras 118 cidades, o estudo está em andamento – e sete inicialmente previstas decidiram não realizar o levantamento.

Fonte: Agecom-BA

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*