Camaçari Diário - Conteúdo interativo de notícias, vídeos, esportes, lazer, blogs e jornalismo
05 de abril de 2017 08:40

“Dentadura” na infância? Cuidado com a saúde bucal da criança

Dentista dá dicas de higienização para evitar problemas

Por Redação

“Dentadura na infância”? Já parou para pensar que a falta de higienização bucal das crianças pode ocasionar ao uso de prótese? A situação não é muito comum, mas em alguns casos se faz necessário. O problema ocorre quando os dentes decíduos, conhecidos como “dentes de leite”, não ganham a devida atenção, uma vez que serão substituídos pelos chamados dentes permanentes.

Porém, o dentista e professor da Faculdade Maurício de Nassau, Élvio Vieira, explica que é importante reconhecer o valor da primeira dentição e menciona os transtornos que podem ocorrer, caso os cuidados não sejam redobrados. “A extração precoce destes dentes pode causar grandes prejuízos à saúde da criança: distúrbios fonéticos, falta de espaços para os dentes permanentes, extrusão do dente antagonista (quando ultrapassa a linha normal de oclusão), má deglutição e desenvolvimento de hábitos nocivos à saúde bucal, além de problemas de cunho psicológico, como por exemplo, vergonha de sorrir e dificuldade de socialização”, esclarece.

Muitos pais e responsáveis não sabem, mas os dentes de leite, segundo Dr. Élvio, têm papel fundamental e suas funções são ajudar na mastigação, na pronúncia correta das palavras, na estética, auxiliar no desenvolvimento dos ossos e músculos da face, bem como guardar o espaço para os dentes permanentes.

O especialista em ortodontia ressalta que durante a infância é comum que os dentes sejam perdidos por conta de cáries, já que a higienização da boca tende a ser negligenciada. “Devido à desinformação e, muitas vezes, negligência dos pais/responsáveis, crianças muito novas têm seus dentes perdidos por causa da grande destruição dos dentes, decorrente da evolução da doença cárie”, diz.

Ele destaca ainda que nessa fase pode ocorrer a cárie de mamadeira, chamada também como cárie de aleitamento. “Isso se dá pela falta de higiene bucal após a alimentação da criança, seja através do aleitamento materno ou através da mamadeira. Assim, se faz necessário limpar frequentemente a gengiva do bebê com gaze ou algodão e água, para evitar o acúmulo de leite na boca”, explica.

Para que os pais e responsáveis tenham orientações adequadas sobre cuidados com a saúde bucal, o dentista recomenda fazer o acompanhamento a partir do nascimento do primeiro dente que ocorre, normalmente, entre os 6 e os 8 meses de idade. “As visitas devem-se tornar periódicas, a fim de evitar que a falta de informações possa contribuir para o início da instalação da doença cárie”, orienta.

Fonte: Ascom/Nassau

Os comentários para este conteúdo estão encerrados.