Camaçari Diário - Conteúdo interativo de notícias, vídeos, esportes, lazer, blogs e jornalismo
17 de novembro de 2010 23:26

Iniciada negociação setorial com professores das universidades estaduais

Pela primeira vez foram assinados acordos com prazos ampliados

Por Editor

O Governo da Bahia abriu a mesa setorial de negociação com as representações dos professores das universidades estaduais. Em reunião na quarta-feira (17), foram iniciadas as negociações acerca das reivindicações econômicas da categoria e definido o cronograma dos próximos encontros com a classe.

A abertura da mesa setorial integra o Sistema Estadual de Negociação Permanente instituído em 2007 na Bahia, de forma pioneira entre os Estados, com base no modelo adotado com êxito pelo governo federal. Pela primeira vez foram assinados acordos com prazos ampliados, alguns até 2011. No caso dos professores das universidades estaduais, o acordo anteriormente assinado teve vigência até 2010, razão pela qual esta é a primeira mesa setorial instituída nessa nova fase, e que terá efeitos econômicos a partir de 2011. Cumprindo o que foi acordado em 2007, os professores universitários tiveram incorporados a seus salários, este ano, a última parcela da gratificação específica, além do reajuste linear concedido aos demais servidores.

O Governo da Bahia ampliou em 71% o orçamento das instituições estaduais de ensino superior no período de 2006 a 2010, contribuindo para a consolidação das quatro universidades: UNEB, UESC, UEFS e UESB. Aliado a isso, foi aprovada, por lei, a ampliação do quadro de professores universitários efetivos, criando condições para aumentar a produção científica e a consequente aplicação do conhecimento ao desenvolvimento social do Estado.

A reunião foi conduzida pelo superintendente de Recursos Humanos da Secretaria da Administração do Estado, Adriano Tambone, e pelo coordenador de Educação Superior da Secretaria da Educação do Estado, Clovis Caribé. Participaram as lideranças das associações dos docentes das universidades estaduais UNEB, UESC, UEFS e UESB, além da Associação Nacional dos Docentes de Ensino Superior (Andes). A principal reivindicação dos docentes é incorporação total da gratificação por condições especiais (CET).

Fonte: Agecom-BA

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*