Camaçari Diário - Conteúdo interativo de notícias, vídeos, esportes, lazer, blogs e jornalismo
11 de abril de 2017 16:00

Nutricionista fala sobre benefícios do peixe

Durante as celebrações da Páscoa, o alimento ganha destaque nas refeições

Por Redação

Durante as celebrações da Páscoa, principalmente na Sexta-Feira Santa, os peixes ganham destaque nas refeições por serem alimentos leves e saudáveis.

A coordenadora do curso de Nutrição e Gastronomia da Faculdade Maurício de Nassau, Maria Selma Guimarães, explica porquê o peixe é uma opção que traz tantos benefícios. “O alimento é uma das principais fontes de proteínas. Ele contém aminoácidos como leucina, necessários para o crescimento e manutenção de nosso organismo. São também fontes importantes de ferro, vitamina A, vitaminas do complexo B, cálcio e gorduras fundamentais ao bom funcionamento do corpo com funções importantes na prevenção de doenças cardiovasculares”, destaca.

A nutricionista ressalta ainda que as propriedades do pescado são favoráveis à manutenção da saúde. “Na fase adulta, o consumo reduz o risco de mortalidade por doença coronária, além de fornecer energia, proteínas e grande variedade de outros nutrientes, como os ácidos graxos a exemplo do ômega 3. Durante a gravidez e o aleitamento, o alimento reduz o risco de um inadequado desenvolvimento neuronal dos bebês. Já em relação às crianças e adolescentes, o consumo de pescado tem influência na saúde atual e nos hábitos alimentares da vida adulta”, esclarece.

Os peixes deveriam ser mais consumidos pela população, mas, de acordo com a especialista, na maioria das vezes o alimento fica fora do prato por falta de informação. Ela menciona que muitas pessoas de baixa renda deixam de comer o pescado por acreditarem que são de custo elevado. “O consumo de peixes como atum, bacalhau, salmão nem sempre é acessível, mas tem outras opções, como a sardinha, que podem ser adotadas com os mesmos benefícios. Ela possui minerais essenciais para o corpo, como magnésio, ferro, selênio, vitamina A e vitamina D e é rica em ômega 3, gordura que, além de ser anti-inflamatória, contribui para o bom funcionamento do cérebro, do coração, para a redução da pressão arterial, do colesterol total, do LDL e do triglicérides. Quando consumido com as espinhas, é rico em cálcio, importante para a saúde óssea e muscular”, orienta.

SAIBA ESCOLHER UM BOM PEIXE –

Para adquirir o melhor e mais adequado produto, é preciso seguir algumas recomendações. “O peixe deve apresentar olhos brilhantes, ter escamas que não saiam com facilidade, a pele deve voltar rapidamente ao ponto inicial ao ser pressionada, além de ficar atento ao odor.

Ainda segundo Selma, a carne do atum, salmão, arenque, bacalhau e até mesmo a sardinha apresenta benefícios nutricionais e medicinais. “Um dos efeitos causados pelo consumo de peixes na proteção à saúde está relacionado à redução dos níveis de colesterol e de lipoproteínas de baixa densidade (LDL) no sangue. Outros benefícios encontrados nos peixes se devem à redução da pressão sanguínea, da viscosidade do sangue, da hiperplasia vascular, das arritmias cardíacas. Em doses adequadas, aumenta a sobrevida plaquetária, o funcionamento dos beta receptores cardíacos e apresenta efeito anti-inflamatório, além de prevenir contra asma, artrite, psoríase e vários tipos de câncer”, menciona.

Como o peixe auxilia na prevenção de diversas doenças, Maria Selma recomenda o consumo do alimento em três refeições por semana.

O alimento pode ser preparado de diferentes maneiras, sem que perca quantidades significativas de nutrientes. Veja a orientação e uma opção de receita da nutricionista.

“Cozinhar em água ou a vapor são boas práticas de culinária. Grelhar, mas sem deixar a chama ou a fonte de calor incidir diretamente no peixe é igualmente um bom processo. Normalmente, são os molhos que se adicionam os principais fatores que alteram a qualidade de uma alimentação rica em pescado. Se tiver que recorrer à fritura, aconselha-se o uso de óleos monoinsaturados, nomeadamente o óleo de coco ou o azeite de oliva extra virgem, uma vez que parte deste é absorvido pelo alimento.

RECEITA PRÁTICA E ACESSÍVEL

1 kg sardinha limpa sem cabeça e rabo;
1/2 kg de tomate cortado em rodelas;
1/2 kg de cebola cortada em rodelas;
2 dentes de alho picadinhos;
1/2 copo de vinagre;
200 ml de água;
Sal e pimenta do reino à gosto;
Azeite de oliva extra virgem

Caso prefira, utilize rúcula e tomate cereja para decorar.

Modo de preparo:

Tempere a sardinha com sal, pimenta e alho. Em uma panela de pressão coloque uma camada de cebola, uma de tomate e uma de sardinha. Faça várias camadas iguais. Depois acrescente o vinagre e a água e leve ao fogo durante 10 minutos, após pegar pressão. Regue com azeite, decore e depois é só se deliciar com o prato super nutritivo.

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*