Camaçari Diário - Conteúdo interativo de notícias, vídeos, esportes, lazer, blogs e jornalismo
26 de novembro de 2010 07:28

Ataques no RJ: Bope define como “desserviço” cobertura de Globo e Record

"Um desserviço prestado pelas aeronaves de Record e Globo"

Por Editor

As transmissões ao vivo da Rede Globo e Record com imagens da ação policial na favela da Vila Cruzeiro, no Rio de Janeiro, foram motivos de críticas do Batalhão de Operações Especiais (Bope).

Pelo Twitter, o serviço de comunicação da polícia carioca repreendeu a cobertura das duas emissoras, queixando-se das imagens feitas dos helicópteros. “Um desserviço prestado pelas aeronaves de Record e Globo”, diz o post do Bope no Twitter.

Grande parte dos usuários da rede social concorda que este tipo de cobertura facilita a estratégia de defesa dos traficantes. Com a hashtag “globocop”, internautas publicaram suas opiniões e questionamentos na rede social:

“O Globocop podia mostrar os traficantes em vez de dedurar os soldados do BOPE”
“O Globocop continua informando os bandidos do plano do BOPE?”

Sobre as críticas, a Record logo se prontificou sobre o assunto. “Estamos fazendo a cobertura jornalística de fatos graves e não recebemos nenhum pedido ou comunicação da Secretaria de Segurança Pública do Rio para deixar de filmar alguma coisa”, esclareceu a central de Comunicação da Rede Record.

A Globo ainda não se manifestou.

Fonte: Comunique-se

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*