Camaçari Diário - Conteúdo interativo de notícias, vídeos, esportes, lazer, blogs e jornalismo
12 de novembro de 2010 13:31

Barraqueiros reclamam do valor da taxa cobrada no Camaçari Folia

Participação da Prefeitura é com fim social

Por Fabiane Santos
 

Camaçari Folia: barraqueiros reclamam da taxa

Foto: Fabiane Santos

 

Na sessão ordinária da Câmara Municipal de Camaçari, realizada na terça-feira (09), o vereador Elinaldo (DEM) apresentou algumas queixas dos donos de barracas que querem trabalhar durante a festa do Camaçari Folia 2010. Segundo o vereador, a reclamação é referente a taxa de R$ 400 que está sendo cobrada pelos dois dias de festa. E ainda segundo o vereador, os barraqueiros atribuíram a cobrança ao assessor do Prefeito, José Brandão.

O Camaçari Folia acontecerá nos dias 11 e 12 de dezembro e é uma iniciativa privada, realizada por três empresas. Segundo informações do Brandão, a Prefeitura Municipal de Camaçari entrou apenas com um apoio de ceder o espaço, que em troca receberá das empresas 150 toneladas de alimentos não perecíveis para fazer a distribuição no Município. “A contra-partida das empresas serão as 150 toneladas de alimentos para a Prefeitura, que serão doadas para famílias carentes, creches, associações de bairros e ONGs. Essa alimentação tem um fim social, que será distribuído pela Secretaria de Ação Social”, comentou.

Sobre os valores cobrados, Brandão explicou que, “o Camaçari Folia é patrocinado por três empresas que depois desse acordo com a Prefeitura, irão comercializar os espaços por causa dos custos de camarotes, estrutura e serviços. Quando era organizado pela Prefeitura, os espaços eram doados, mas as empresas não adotam esse sistema”, disse.

Já sobre os valores cobrados aos barraqueiros, foi feita uma cotação de preço pelas empresas organizadoras que inicialmente seria cobrado pela empresa dos toldos R$ 250 por dia. Brandão comenta que o responsável pelo Biriba Fest, preocupado com a situação dos barraqueiros, conseguiu negociar e diminuir o valor, ficando R$ 400 para os dois dias de festa. “Esse valor vai ser pago direto para a empresa que vai montar os toldos, não passa nem pela mão do Biriba Fest, nem da Prefeitura”, relatou Brandão.

Para preservar a condição dos barraqueiros de Camaçari, a Prefeitura e o Biriba Fest, passaram a relação de todos para a empresa contratado, e pediu que estes tivessem prioridade. “Após passar essa lista dos barraqueiros locais, abriram as inscrições por 20 dias, como não completou as vagas foi que eles abriram para outros seguimentos. Mas, os direitos dos barraqueiros foram preservados. Eles participaram de duas reuniões para saber de todas as condicionantes sobre a festa”, disse Brandão.

De acordo com informações de Brandão, mais de 100 barraqueiros estavam presentes nas duas reuniões e sabendo sobre o valor a ser cobrado, inclusive que seria pago diretamente a empresa contratada para montar os toldos. A única participação da Prefeitura com a festa, será na arrecadação dos alimentos que serão transformados em cestas básicas, para serem distribuídos no Município de Camaçari.

Ainda segundo informações de Brandão, a festa tem o apoio do Ministério Público e dos advogados da Prefeitura que estão cientes da lisura de todos os processos de organização.
    

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*