Camaçari Diário - Conteúdo interativo de notícias, vídeos, esportes, lazer, blogs e jornalismo
12 de outubro de 2010 05:51

Todos os telefones públicos da Praça Desembargador Montenegro estão quebrados

Os seis orelhões estão quebrados a semanas e a OI não tem data para conserto.

Por Fabiane Santos
 

Os telefones públicos estão sem comunicação.

Foto: Fabiane Santos.

 

Os seis orelhões que ficam localizados na Praça Desembargador Montenegro, no Centro de Camaçari, estão sem funcionamento. Há alguns dias um leitor do Camaçari Diário fez a denúncia e nossa equipe foi até o local conferir. Realmente chegando à praça constatamos que todos os aparelhos estão quebrados e sem condições de uso.

Na reclamação feita pelo leitor, o mesmo informa que a situação de descaso com os telefones públicos não limita-se à praça, mas a diversas outras áreas da cidade onde centenas de orelhões estão sem funcionamento.

Procuramos o prestadora do serviço de telefonia que cuida deste patrimônio, a OI, para prestar esclarecimentos a sociedade e ninguém soube informar quando o problema será solucionado.

Normal 0 false false false EN-US X-NONE X-NONE

Os seis orelhões que ficam localizados na Praça Desembargador Montenegro, no Centro de Camaçari, estão sem funcionamento. Há alguns dias um leitor do Camaçari Diário fez a denúncia e nossa equipe foi até o local conferir. Realmente chegando à praça constatamos que todos os aparelhos estão quebrados e sem condições de uso.

Na reclamação feita pelo leitor, o mesmo informa que a situação de descaso com os telefones públicos não limita-se à praça, mas a diversas outras áreas da cidade onde centenas de orelhões estão sem funcionamento.
Procuramos o prestadora do serviço de telefonia que cuida deste patrimônio, a OI, para prestar esclarecimentos a sociedade e ninguém soube informar quando o problema será solucionado.

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*