Camaçari Diário - Conteúdo interativo de notícias, vídeos, esportes, lazer, blogs e jornalismo
29 de outubro de 2010 18:03

Uma pesquisa para chamar de sua

Artigo escrito pelo colunista Carlos Santos.

Por Editor

Artigo do colunista do Camaçari Diário, Carlos Santos. Para ler este e outros artigos acesse: www.camacaridiario.com/colunas

 

 
Carlos Santos.  

Em tempos de eleição, as pesquisas eleitorais ficam mais populares que enterro de sogra. A todo o momento, as TVs anunciam com estardalhaço, os jornais publicam com letras garrafais, os locutores de radio empostam a voz para apresentar vossa magnificência, a pesquisa eleitoral!

No Brasil, temos alguns institutos de pesquisa, uns tupiniquins e outros devidamente testados e aprovados em outros continentes.  Nos últimos anos, eles parecem a responder a perguntas que os encomendantes querem, sendo uma versão moderna da velha e lendária frase:

– Espelho meu, pesquisa minha, com quantos votos eu vou ganhar esta eleição?

Estes institutos apresentaram aos brasileiros alguns resultados, no mínimo estranhos. Vou refrescar a memória dos queridos leitores, que não lembram nem em quem votaram para deputado em 2010 (segundo uma recente pesquisa):

1 – eleição de 2006, todas, eu disse todas as pesquisas previam eleição de Paulo Souto para governador da Bahia no primeiro turno. Deu Jaques Wagner. E no primeiro turno. Uma esculhambação.

2 – a eleição para presidente 2010, só para ficar em um cargo eletivo, foram completamente furadas. Inicialmente, o IBOPE afirmava que Dilma Roussef não teria a menor chance, no inicio da disputa. Depois afirmou, quando ela alcançou os 20%, cessada a capacidade de Lula de transferir votos. O diretor do Vox Populi passou toda a campanha repetindo, a exaustão, que Dilma levaria no primeiro turno. Deu no que deu. Entre outros erros.

A pesquisa eleitoral, para ser publicada, tem que seguir um conjunto de regras. Universo pesquisado, lapso de tempo, local, quantidade de entrevistados, numero de registro no TRE, metodologia, entre outras exigências. Mesmo sabendo das rígidas regras, resolvi, em uma rápida viagem a salvador nesta terça feira (25 de outubro de 2010), fazer pesquisa. E não é qualquer uma, é a MINHA pesquisa. E fiz logo duas. Uma sobre a eleição presidencial que acontece neste domingo e outra sobre a preferência futebolística do baiano, que seguem as regras citadas acima, apenas não tenho registro, claro!

Seguinte; fiquei no ponto de ônibus em frente o extra da paralela contando os carros que passavam. Marquei uma hora. E anotava todos os carros que passavam com adesivo de Dilma ou de Serra. E para completar a outra vertente (viu que palavra pomposa?) da pesquisa, anotei os carros que passavam com adesivos e ou bandeirinhas do Bahia e do Vitória. Para facilitar a publicação dos resultados, pois este post não possui os recursos moderninhos de gráficos, evolução, comparações e outras parafernálias, vou agora revelar apenas os resultados válidos, descartando as abstenções, os votos brancos, nulos e os indecisos (acredite, tem carro com dois adesivos de candidato a presidência. Isso deve dar uma confusão em casa…).

Para presidente, Dilma 75%, Serra25 %. E ponto final!

Referente às torcidas, deu (lá ele!) Bahia 80% ( na verdade foi 71, mas eu aproximei para 80), Vitória 20%, Outros 9%.

E garanto, como dizia um programa da Globo, “É tudo verdade.” Vamos Lá, saia a campo e faça a sua. A graça do negócio, e que o resultado é você que decide!

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*