Camaçari Diário - Conteúdo interativo de notícias, vídeos, esportes, lazer, blogs e jornalismo
04 de novembro de 2010 16:14

Começa a disputa para a Presidência da Câmara Municipal

Cinco nomes são cotados para assumir a Presidência da Câmara mais rica da RMS.

Por Editor

Nem bem acabou a eleição presidencial de 2010 e a população de Camaçari, especialmente aqueles que gostam e discutir política, já começou a debater a eleição para a Presidência da Câmara Municipal da cidade. Entre os nomes que estão na boca do povo os mais cogitados são os dos vereadores Alfredo Andrade (PSB), Zé de Elísio (PT do B), Téo Ribeiro (PT) e Marcelino (PT). Por fora está correndo o vereador Cleber Alves (PT) por vontade e projeto político próprio.

Também natural de Central, cidade natal do prefeito Luiz Caetano, Alfredo Andrade está no seu primeiro mandato para o qual foi eleito com 2.400 votos. Atualmente como segundo secretário da Câmara Municipal, em 2009 Alfredo bateu o recorde de Proposições Legislativas apresentadas, superando a marca de 150. A seu favor, além da atuação como vereador, Alfredo tem a eleição da senadora Lídice da Mata (PSB) e a militância política ao lado do prefeito Caetano, desde que o mesmo foi presidente do diretório central de estudantes da UFBA.

Também postulante a vaga, Zé de Elísio está no seu terceiro mandato como vereador. Antes de fazer parte do grupo do prefeito Caetano, o vereador apoiava o ex-prefeito Tude. Com a vitória de Caetano em 2004, Zé de Elísio compreendeu a proposta de governo do prefeito e se achegou ao grupo político de Caetano, onde hoje ocupa um dos altos postos de confiança. No meio deste ano surgiu a possibilidade de Zé de Elísio filiar-se ao Partido dos Trabalhadores, numa tentativa de ajudar na eleição à Presidência da Câmara, contudo a mesma não foi à frente. Conversas de bastidores revelam que Zé de Elísio teria o apoio dos vereadores oposicionistas Elinaldo (DEM) e Jorge Curvelo (DEM).

Companheiro de Caetano na época em que o mesmo era vereador em Camaçari, Téo Ribeiro é um dos nomes cogitados dentro da cúpula petista para substituir a atual presidente Luiza Maia. O nome de Téo é visto com bons olhos dentro do partido, uma vez que o mesmo seguiria à risca as diretrizes partidárias e não apresentaria nenhum risco para os planos o partido na manutenção da administração municipal em 2012, que por enquanto giram em torno da candidatura do secretário Ademar Delgado.

Outro nome petista comentado nas rodas políticas é o de Marcelino. Também em seu primeiro mandato, eleito com mais 2.900 votos, o vereador é o líder do governo na Câmara Municipal e se destacou na eleição de 2010 com o apoio dado na reeleição do deputado federal Nelson Pelegrino, onde conseguiu mais de 16 mil votos em Camaçari. Contudo, os planos de Marcelino em lançar-se candidato a Prefeitura de Camaçari em 2012 podem afastá-lo da Presidência da Câmara.

Até então sem o apoio aparente do partido, outro nome muito comentado é o do vereador Cleber Alves, que sempre que pode deixa seu recado que o povo de Camaçari deveria escolher para ocupar os cargos políticos da cidade, filhos da terra, deixando claro seu anseio para a Prefeitura de Camaçari em 2012.

Uma coisa é certa. A eleição será muito disputada nos bastidores políticos e a decisão, que também terá a influência do prefeito Caetano, ocorrerá entre os últimos dias dezembro e os primeiros dias de janeiro.

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*