Camaçari Diário - Conteúdo interativo de notícias, vídeos, esportes, lazer, blogs e jornalismo
01 de novembro de 2010 07:36

Dilma Rousseff é eleita a primeira presidenta do Brasil

A candidata petista venceu com 56% dos votos válidos.

Por Editor

Autor: Carlos Eduardo Freitas (Diretor do Salvador Diário)

“Combati o bom combate”, Dilma Rousseff, primeira mulher eleita Presidenta do Brasil! É, ela venceu. Na verdade, a vitória histórica dessa mulher de fibra, com 56% dos votos – quase de 56 milhões de brasileiros e brasileiras – representa a conquista daqueles que acreditaram neste projeto. O melhor de tudo é que a festa da democracia celebra a eleição do seu quinto representante maior após o duro e medonho período da Ditadura Militar que o país viveu. Ou melhor, da sua, agora, representante maior.

A mineira Dilma Vana Rousseff Linhares, do Partido dos Trabalhadores (PT), no auge dos seus 63 anos de idade, venceu! Venceu a dureza de um pensamento machista que, infelizmente, ainda dar as cartas no Brasil, venceu uma campanha eleitoral suja e caluniosa contra ela, venceu parte, significante, de uma imprensa que obedeceu aos interesses do adversário dela – imprensa esta cuja liberdade, em seu primeiro discurso, a Presidenta eleita assegurou que vai garantir:  “Prefiro o barulho da imprensa livre ao silêncio da ditadura”!

Para os opositores que preferem o insulto ao reconhecimento da escolha democratica da maioria do povo brasileiro, restou comentários maldozos, xenofóbicos e preconceituosos contra os nordestinos. Ao menos, o candidato derrotado, José Serra, do PSDB, reconheceu que se fez prevalecer a vontade do povo e desejou um bom governo para sua adversária.

A sabedoria de Lula

“Sei que um líder como Lula nunca estará longe de seu povo. Baterei muito a sua porta e sei que ele me atenderá”, disse, emocionada e emocionando, a nova Presidenta do Brasil, ao agradecer o apoio, ensinamento e privilegiado convívio com o Presidente da Repúbliba, Luiz Inácio Lula da Silva.

Lula não só conseguiu a histórica e recorde aprovação popular, com mais de 80% dos brasileiros que o ovaciona, mas também alcançou outra conquista histórica: pela primeira vez o Brasil vai ser governardo por uma mulher – e, é válido lembrar, que foi a primeira disputa eleitoral dela.

Governo de coalisão e diálogo

“Estendo minha mão aos partidos de oposição; da minha parte não haverá discriminação ou privilégios”, esta foi outra frase proferida por Dilma em seu primeiro discurso como Presidenta eleita. Adversários políticos reconheceram a precisão dela em suas palavras.

Na Bahia, Dilma teve 70% dos votos, demonstrando com isso que o povo baiano, além de ter eleito um governador petista, também têm preferência pela Presidenta e quer a continuidade do projeto político implementado pelo Presidente Lula.

Líderes internacionais a parabenizam

Além da preferência da maioria dos brasileiros, Dilma também recebeu felicitações de líderes internacionais. O presidente da França, Nicolas Sarkozy manifestou “muito cálidas felicitações” a Dilma: “[A vitória dela traduz o] reconhecimento do povo brasileiro pelo considerável trabalho feito pelo presidente Lula para fazer do Brasil um país moderno e mais justo”.

Hugo Chávez, presidente da Venezuela, também saudou a Presidenta eleita:  “Vou mandar este beijo para minha querida Dilma, Dilma Rousseff. (Você) vem de longe companheira, te conheço, sabemos de onde você vem, das batalhas pelo Brasil: uma mulher de grande coragem, uma mulher patriota”.

O mesmo fez o presidente de Portugal, Anibal Cavaco Silva, em comunicado oficial: “Estou certo de que o mandato de Dilma constituirá uma renovada oportunidade de aprofundamento do nosso relacionamento e da nossa concertação estratégica. Pode, Vossa Excelência, contar com o meu firme empenho pessoal nesse sentido”.

Mandato

Dilma parece herdar, com tudo isso, um Brasil que aprova seu sucessor e ídolo, Lula, e uma relação internacional de admiração e respeito com vários chefes de estado.

Ao fim, telefonemas furtivos, boatos e calúnias na internet, em panfletinhos cladestinos e em alguns cultos e sermões religiosos, enfim, toda uma campanha subterrânea e preconceituosa não foram suficientes para derrotar a candidata e agora Presidenta eleita do Brasil, Dilma Rousseff.

É como disse Marina Silva (PV) em seu Twitter: “Aquela que era a candidata de uma parte dos brasileiros, a partir de agora, é a presidente eleita de todos nós”.

Agora, é esperar que Dilma faça, de fato, o governo para o qual ela foi eleita. Viva a democracia e parabéns a Dilma Rousseff pela histórica vitória!

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*