Camaçari Diário - Conteúdo interativo de notícias, vídeos, esportes, lazer, blogs e jornalismo
21 de dezembro de 2010 23:40

Luiza Maia deixará legado para o próximo presidente da Câmara

Entre as conquistas está a TV Câmara e a realização do primeiro concurso público

Por Editor

Nos quatro anos em que permaneceu na presidência do Legislativo camaçariense, a deputada eleita Luiza Maia agregou novos valores à sua biografia. Conhecida até 2007 pela militância partidária e o ativismo social, a petista se consolidou como uma competente gestora e articuladora política. Foram de autoria dela algumas das principais transformações pelas quais a Câmara Municipal passou em mais de 60 anos de existência, a exemplo da criação da TV Câmara, da realização do primeiro concurso público e do advento da Tribuna Livre e da Ouvidoria.

Conhecida pelas posições firmes, mesmo que essas lhe custem desgastes momentâneos, Luiza Maia não hesitou quando foi necessário promover a reforma administrativa. De uma só vez, reduziu em 30% o número de servidores comissionados e enxugou a folha de pagamento.

Também é atribuída a deputada eleita o estreitamento de relações entre o Poder Legislativo e a sociedade. De 2007 a dezembro de 2010, foram realizadas 85 sessões especiais e 45 audiências públicas, muitas das quais dedicadas à discussão de temas espinhosos, como o preço da gasolina, o projeto de municipalização da outorga para funcionamento das rádios comunitárias e a implantação dos pedágios nas rodovias que interligam os municípios da Região Metropolitana de Salvador. Neste período, mais de 10 mil pessoas passaram pelo plenário da instituição.

Além disso, foi na gestão de Luiza que os secretários municipais passaram a ser convocados – de forma mais intensiva – para prestar esclarecimentos. A atitude, vista inicialmente como uma maneira de pressionar os responsáveis pelas pastas do governo local, foi uma demonstração de autonomia e independência entre Legislativo e Executivo. O bom trabalho à frente da Câmara, rendeu duas premiações nacionais, concedidas, respectivamente, em 2009, pela União dos Vereadores do Brasil, e em 2010, pelo Instituto de Verificação de Gestão (IBVG).

Para Luiza, só foi possível promover tantas realizações graças ao apoio do demais parlamentares, “sem eles nada seria possível”. “Saio da presidência da Câmara com a cabeça erguida, cumpri meu papel como presidente e deixarei uma Casa fortalecida e parceira da sociedade”, conclui.

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*