Camaçari Diário - Conteúdo interativo de notícias, vídeos, esportes, lazer, blogs e jornalismo
10 de novembro de 2010 08:44

Preço dos combustíveis volta a ser discutido

O vereador Téo Ribeiro cobrou uma resposta do Ministério Público.

Por Editor
 

Vereador Téo Ribeiro.

Foto: Heriks Trabuco.

 

Depois ser o autor de uma Audiência Pública onde foram debatidos os preços dos combustíveis e dos gás de cozinha em Camaçari, o vereado Téo Ribeiro (PT), cobrou durante a Sessão Ordinária da terça-feira (09/11), uma resposta do Ministério Público para o que foi debatido.

“Fizemos aquela Audiência Pública e até agora nada foi resolvido. O preço do combustível em Camaçari continua sendo o mais caro da região. Como é que pode na entrada da cidade o combustível valer R$ 2,45 e aqui dentro uma média de R$ 2,79? O Ministério Público precisa atuar nessa questão, pois alguns jornais chegam a alegar que existe um cartel em Camaçari”, disse Téo Ribeiro.

O vereador chegou a sugerir que uma campanha contra os postos abastecidos pela Petrobras. “Eu penso que nós deveríamos deixar de abastecer nossos veículos nos postos abastecidos pela Petrobras aqui em Camaçari, dessa forma eles seriam obrigados a diminuir o preço”, sugeriu Téo.

Téo fez a proposta lembrando que o posto que está na entrada da cidade não é abastecido pela Petrobras, por isso cobra mais barato. No entanto, ele esqueceu que o filho do vereador Dilson Magalhães (PSC) tem um posto de combustível dentro da cidade que é abastecido pela Petrobras e que cobra os mesmos valores dos demais acusados de carterização.

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*