Camaçari Diário - Conteúdo interativo de notícias, vídeos, esportes, lazer, blogs e jornalismo
22 de novembro de 2010 07:08

PT alveja Nilo ao discutir eleição na Assembleia

O Partido dos Trabalhadores quer retirar o ?caráter personalista da disputa?

Por Editor

O diretório estadual do PT votou no domingo (21/11) uma resolução que recomenda uma ampla discussão política para a eleição da nova mesa diretora  que vai dirigir a Assembleia Legislativa nos próximos dois anos. A pouco mais de dois meses da decisão, membros do partido do governador Jaques Wagner falam em retirar o “caráter personalista da disputa”. Neste sentido, o alvo é o atual presidente da casa, Marcelo Nilo (PDT), que diz ter apoio de deputados de doze partidos na tentativa de comandar a casa legislativa pela terceira vez seguida.

“Não há nada contra esse ou aquele nome, o que se busca é uma decisão política, de acordo com a articulação das mudanças por que passa a Bahia”, explica o presidente do PT baiano, Jonas Paulo. Ele argumenta que não haveria nomes garantidos ou excluídos da disputa. Os postulantes, defende, seriam definidos numa etapa posterior a definições dos projetos.

Na contramão do que defende o dirigente petista, o PCdoB, partido da base de apoio a Wagner, se posicionou na última sexta-feira a favor do nome de Nilo.  Ele garante ter o apoio de 45 deputados, de doze partidos. “Não quero me intrigar com o PT de maneira nenhuma, mas estou surpreso com o radicalismo que parte do partido está demonstrando em relação a meu nome”, diz o presidente da Assembleia.

Nilo diz que o nome dele já está posto e que tem disposição para conversar com qualquer partido político. “O que eu quero ressaltar é que a decisão cabe aos deputados e o meu nome está posto por eles”, afirma.

De acordo com o deputado Zé Neto (PT), o que “machuca” no processo atual é o esvaziamento da política. “Não queremos negociações afastadas das questões políticas, nem incorporações em um Estado que está avançando no diálogo e na transparência”. Em relação aos apoios de Nilo diz: “Alguém é capaz de apostar no que acontece daqui a dois meses na Assembleia?”

Fonte: A Tarde

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*