Camaçari Diário - Conteúdo interativo de notícias, vídeos, esportes, lazer, blogs e jornalismo
03 de dezembro de 2010 11:40

Turismo interno injeta R$ 2 bilhões na Bahia

Mesmo sem os investimentos necessários, Camaçari é uma das cidades mais visitadas

Por Editor

Com 156 municípios turísticos e mais de 4 milhões de baianos viajando pelo próprio estado, o turismo interno é responsável pelo incremento de mais de R$ 2 bilhões na economia da “Boa Terra”. O dado, da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), foi divulgado pelo secretário de Turismo da Bahia, Antonio Carlos Tramm, durante a palestra “Desenvolvimento Econômico do Turismo e Cenário do Setor no Estado”, feita em evento realizado no Auditório da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb).

Alguns fatores, como o aumento do poder de compra da classe média, estão relacionados ao crescimento do turismo interno na Bahia.

Para o titular da Setur, esses números podem crescer ainda mais e significar uma fatia muito maior nos índices do turismo em 2011 com os incentivos dados pelo governo estadual para a aviação regional. “Reduzimos a alíquota do ICMS para o querosene de aviação e já agendamos reuniões com os dirigentes das companhias interessadas em operar para diversos destinos baianos”, contou Tramm.

A redução do imposto sobre o combustível varia de acordo com o número de operações realizadas pelas empresas aéreas. O decreto na íntegra está disponível no site da Secretaria de Turismo da Bahia (www.turismo.ba.gov.br).

Conforme o secretário, destinos importantes e estratégicos para as áreas de turismo e negócios como Ilhéus, Lençóis, Paulo Afonso, Caravelas, Vitória da Conquista e Barreiras devem ser beneficiados.

Além do turismo interno, a medida também beneficia as operações para trazer visitantes de outros estados. De acordo com o diretor de Relações Nacionais da Bahiatursa, a oferta de linhas que operem pelo interior baiano facilita a formação de pacotes e roteiros para os moradores do Sul e Sudeste do país. “Só para citar um exemplo, poderíamos integrar roteiros de sol e praia como Salvador e Litoral Norte com a Chapada Diamantina”, explica o dirigente.

Atualmente, a região que concentra importantes sítios naturais e arquitetônicos, como Lençóis e Mucugê, conta com apenas um voo semanal para Salvador. “Com dois voos pelo menos, será possível passar a semana nas montanhas e o fim de semana numa programação de sol e praia. O que não falta é operadora para formatar os produtos”, pontua.

Fonte: Agecom

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*